A Câmara dos Lordes, câmara alta do Parlamento Britânico, decidiu retirar o “foie gras” dos menus oficiais depois de ativistas defensores dos direitos dos animais se terem queixado do facto de esta iguaria ser servida nos seus restaurantes.
De acordo com a AFP, os chefes de “catering” da Câmara dos Lordes, que estão agora em férias de Natal, prometeram parar de servir “foie gras” quando regressarem ao trabalho no próximo ano. “[O prato] não vai fazer parte dos menus a partir de Janeiro”, revelou um porta-voz dos Lordes.
A campanha contra a iguaria foi levada a cabo pelo grupo People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), que louvou a decisão. “Estamos satisfeitos pela Câmara dos Lordes se juntar à Câmara dos Comuns [que já deixou de servir ‘foie gras’] contra a crueldade, removendo um produto que nada tem de britânico dos seus menus”, salientou Mimi Bekhechi, responsável da associação.

O “foie gras” é obtido através da alimentação forçada de patos e gansos com o propósito de fazer o fígado crescer de forma excessiva. De realçar que o ator Roger Moore, estrela de James Bond, tinha já defendido a proibição da iguaria em Inglaterra e que, em Julho, o estado da Califórnia efetuou essa proibição dentro dos seus limites, como o Boas Notícias adiantou à data.

Fonte: Boas Notícias

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Comenta este artigo