Por Jorge Ribeiro

O Papa Francisco, que adotou o nome de São Francisco de Assis, o santo padroeiro dos animais, lançou, na sua recente carta encíclica (um dos documentos mais importantes das Igreja), um apelo extraordinário a cada um de nós, católicos ou não.

Neste documento o Papa começa por dizer que “a indiferença ou a crueldade com as outras criaturas deste mundo sempre acabam de alguma forma por repercutir-se no tratamento que reservamos aos outros seres humanos. O coração é um só, e a própria miséria que leva a maltratar um animal não tarda a manifestar-se na relação com as outras pessoas”.

E continua dizendo que “é contrário à dignidade humana fazer sofrer inutilmente os animais e dispor indiscriminadamente das suas vidas”.

Terminando com um convite a “todos os cristãos a explicitar esta dimensão da sua conversão, permitindo que a força e a luz da graça recebida se estendam também à relação com as outras criaturas e com o mundo que os rodeia”.

Esta é uma mensagem importantíssima do Papa e que vem ao encontro de uma atual e generalizada preocupação nacional e mundial pelos direitos dos animais.

A sociedade em que vivemos já não admite que tratemos os animais como coisas e exige o fim dos maus tratos e o tratamento digno de todos os animais.

E percebemos que chegamos a um momento decisivo na história quando a principal figura de uma das instituições mais conservadoras do mundo adverte que precisamos de ser mais progressistas no que à defesa dos direitos dos animais diz respeito.

O Papa é sincero, direto e indica o caminho a seguir. Agora depende de nós. Vamos fazer o que nos compete. Por nós e pelos animais.

 

Papa Francisco

 

12 Respostas até agora.

  1. Entao, o Papa chegou mesmo a afirmar que os homossexuais mereciam um pedido de desculpas pelos maus tratos no passado, infligidos por cristaos.

  2. Ana Cristina Cardoso André diz:

    Maravilhoso Papa Francisco. O seu coração é enorme.
    Fico feliz por não discriminar os animais não humanos. Pois
    estes animais, são seres que sentem e sofrem como nós humanos.
    Eles não são lixo, nem brinquedos que depois de usados se deitam fora.
    Merecem todo o nosso respeito e compaixão.

  3. Fabiana. diz:

    “A indiferença ou a crueldade com as outras criaturas deste mundo sempre acabam de alguma forma por repercutir-se no tratamento que reservamos aos outros seres humanos. O coração é um só, e a própria miséria que leva a maltratar um animal não tarda a manifestar-se na relação com as outras pessoas”.

    Maravilhoso

  4. Anónimo diz:

    “a indiferença ou a crueldade com as outras criaturas deste mundo sempre acabam de alguma forma por repercutir-se no tratamento que reservamos aos outros seres humanos. O coração é um só, e a própria miséria que leva a maltratar um animal não tarda a manifestar-se na relação com as outras pessoas”.

    maravilhoso……………..

  5. marina diz:

    Começo por dizer que não sou catolica,mas finalmente á um verdadeiro ser humano a representar esta relegião,uma pessoa simples e humilde que respeita todos os seres vivos

  6. Maria Serrano diz:

    Por isso e por muitas outras razões, eu gosto tanto deste papa!

Comenta este artigo