Por Loren Claire Canales (da Redação)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Plenário do Senado da Colômbia aprovou durante o último debate o projeto de lei que estabelece a proibição da utilização de animais em circos. As informações são do El Espectador.

O projeto foi aprovado com o argumento de que em países como a Bolívia (2009), Peru (2011) e Paraguai esta proibição já existe.

Outros Países como o Canadá, Suécia, Dinamarca, Áustria, Grécia, Singapura e Brasil optaram pela proibição de algumas espécies de animais em circos.

O deputado Augusto Posada Sánchez, autor da iniciativa, explicou que o seu projeto não pretende atrapalhar o trabalho de ninguém, pois será dado um tempo razoável (2 anos) àqueles que têm animais em circos para se adaptar a nova lei.

A proibição dos circos resultaria em uma diminuição do gasto público do Estado, pois durante a temporada circense as autoridades municipais, as corporações autônomas regionais, a Defesa Civil e a Polícia mobilizam uma grande quantidade de recursos físicos, humanos e econômicos para as visitas e inspeções técnicas aos circos.

No caso de encontrarem animais em condições irregulares (que é usual), a apreensão e os gastos derivados da manutenção e do atendimento veterinário são muito altos e devem ser assumidos pelo Estado.

Com a proibição, o Estado simplesmente passaria a regular uma atividade perigosa com o propósito de garantir a integridade pessoal e a segurança pública de seus cidadãos.

A partir da sanção da lei por parte do presidente Juan Manuel Santos, as autoridades nacionais e locais não poderão emitir nenhuma licença a espetáculos de “circos itinerantes” que utilizem animais de qualquer espécie em suas apresentações.

“É proibido o uso de animais de qualquer espécie em espetáculos de circos itinerantes, não importando a sua denominação, em todo o território nacional”, cita o objetivo da iniciativa.

Agora ficam encarregados pela aplicação, cumprimento e difusão da presente lei o Ministério do Meio Ambiente, a Policia Nacional, as corporações autônomas regionais e os governos estaduais e municipais.

Mensagem comemorativa da ONG AnimaNaturalis sobre a nova Lei colombiana

Nós, da AnimaNaturalis Internacional, felicitamos e agradecemos aos legisladores colombianos, por permitir o avanço no tratamento ético aos animais neste país.

Foto: AnimaNaturalis

Damos o reconhecimento e mérito ao trabalho de apresentação do tema ao deputado Augusto Posada, que desde o início defendeu e acreditou no projeto de lei que libertará da escravidão e dos maus-tratos centenas de animais.

Igualmente reconhecemos o árduo trabalho da ONG Animal Defenders International, por todo empenho para que a proibição do uso de animais em circos virasse uma realidade na Colômbia.

Também agradecemos especialmente pelas participações na campanha “Eu Quero um Circo Sem Animais” (Yo Quiero un Circo Sin Animales) das reconhecidas atrizes colombianas, Martina García e Nórida Rodríguez, e a modelo Sarah Ramírez, que com suas imagens deram voz aos animais.

Seguimos trabalhando juntos pela defesa de todos os animais!

Fonte: ANDA

Comenta este artigo