Why we love dogs, eat pigs and wear cows

Este livro, da psicóloga social Melanie Joy, é uma introdução à teoria do “Carnismo” (“Carnism” no original), desenvolvida pela autora e que se traduz num sistema de crenças e valores que nós, humanos, fomos desenvolvendo ao longo dos séculos e que, segundo ela, é a única forma de conseguirmos viver com o facto de por um lado, nos dedicarmos e amarmos tanto algumas espécies de animais com os quais partilhamos muitas vezes as nossas vidas – como cães, gatos, cavalos – e, por outro lado, sermos capazes de nos distanciarmos totalmente de outras espécies de animais, diferentes, mas ao mesmo tempo tão parecidas com os animais de companhia. Distanciarmo-nos emocionalmente ao ponto de lhes causarmos sofrimento e de os vermos não como animais sencientes que são, mas antes como comida, um bem transacionável, matéria-prima para vestuário ou por vezes um subproduto.

O livro aborda a realidade da agropecuária intensiva, a crueldade dessa indústria e os impactos ambientais inerentes e ainda traz à luz uma visão muito interessante sobre os perigos e impactos que as pessoas que trabalham nessa indústria sofrem devido à (contra) natureza das suas tarefas diárias. Um livro racional, que procura dar respostas ao que para alguns é tão claro, mas para a generalidade da população mundial não é.

Comments are closed.