Consulte abaixo as respostas dadas pelo candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal de Almada, Joaquim Barbosa, às questões colocadas pela Vida Animal no âmbito da iniciativa Autárquicas 2013 Pelos Animais. Pode aceder aqui às respostas de outros candidatos.

1. Compromete-se a adoptar uma política de não abate no canil municipal e a lançar um programa de esterilização dos animais de rua do seu município?
Entendo que o canil e o gatil municipal deve ser um espaço onde os animais recolhidos são recuperados e não abandonados. Iremos dar ainda mais força as campanhas de adoção de animais, através de ações junto das escolas das associações recreativas quem têm uma rede de contactos que poderão facilitar este objetivo. No mesmo sentido iremos utilizar as redes sociais como meios de divulgação de animais para adoção que permitam que o nosso publico alvo não esteja limitado ao território de Almada.
No que concerne a campanhas de esterilização de animais de rua julgamos que se trata de um programa importante para evitar a reprodução descontrolada e posteriores situações de abandono, recolha pelo canil\gatil.
É vital lançar uma campanha de sensibilização dos almadenses para estas questões para que o município tenha práticas preventivas, que são sempre mais eficazes que as medidas corretivas.

2. Compromete-se a não autorizar a instalação de circos com animais nos espaços públicos do seu município?
O DL 255/2009 regula as normas a que deve obedece a identificação, registo, circulação e proteção dos animais. Assim, se a legislação em vigor for respeitada e não forem detetadas inconformidades, a CMA, deverá autorizar a realização desses espetáculos.

3. Compromete-se a não autorizar a realização de eventos tauromáquicos nos espaços públicos do seu município?
Em Almada não existe uma tradição de realização de espetáculos tauromáquicos pelo que penso que essa questão não irá ocorrer.

4. Compromete-se a disponibilizar uma opção vegetariana em todos os refeitórios sob gestão da Câmara Municipal?
Comprometemo-nos a avaliar a introdução de um menu vegetariano nos seus refeitórios, mediante a realização de um inquérito que determine que o grau de adesão dos funcionários é relevante.

Comenta este artigo