Consulte abaixo as respostas dadas pela candidata da CDU à Câmara Municipal de Machico, Marta Silva, às questões colocadas pela Vida Animal no âmbito da iniciativa Autárquicas 2013 Pelos Animais. Pode aceder aqui às respostas de outros candidatos.

1. Compromete-se a adoptar uma política de não abate no canil municipal e a lançar um programa de esterilização dos animais de rua do seu município?
Imperativamente, SIM.

2. Compromete-se a não autorizar a instalação de circos com animais nos espaços públicos do seu município?
Que fique claro que carrego em mim toda a vontade de defender os animais, e apresento-me como uma pessoa que é contra a exploração, maus tratos e todo o tipo de evento que coloque em causa o bem-estar, a integridade, a dignidade e a saúde de qualquer animal.
Se dependesse de mim, todo o tipo de eventos que tivesse como atracção e entretenimento a exploração e o deslocamento de algumas espécies de seu habitat natural seria proibido, mas, sabemos que na nossa sociedade, por mais que tentemos parar com a instalação de circos com animais em espaços públicos no município, nunca seremos aceites e não podemos deixar de referir que a sociedade está educada de uma forma que dificilmente iremos conseguir proibir num futuro próximo a instalação de circos com animais em espaços públicos, e muito menos privados, porque, esse tipo de evento é requisitado e frequentado por muita da população em geral de cada município.

3. Compromete-se a não autorizar a realização de eventos tauromáquicos nos espaços públicos do seu município?
Sim. Os eventos tauromáquicos felizmente não fazem parte da cultura madeirense.

4. Compromete-se a disponibilizar uma opção vegetariana em todos os refeitórios sob gestão da Câmara Municipal?
Sim. Faz parte do meu programa autárquico disponibilizar uma opção vegetariana em todos os refeitórios sob gestão da Câmara Municipal, segundo requerimento (para evitar desperdício de alimentos) do munícipe, uma vez que para a população em geral não é habitual essa opção nos refeitórios sob gestão camarária.

Comenta este artigo