orlandofigueiredo

No âmbito das Eleições Europeias de 25 de Maio de 2014, a Vida Animal fez chegar a todos os cabeças-de lista quatro questões de resposta sim/não sobre alguns temas relacionados com a protecção aos animais que se enquadrem ou possam vir a enquadrar no âmbito de acção dos deputados do Parlamento Europeu, todas partindo da mesma hipótese: Se for eleito, proporá ou votará a favor…

Consulte abaixo as respostas de Orlando Figueiredo, cabeça-de-lista pelo Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN), e visite o site do partido para saber mais sobre esta candidatura e ler o respectivo programa eleitoral.

Se for eleito, proporá ou votará a favor…

1. Da iniciativa Stop Vivisection, que pede a substituição da Directiva 2010/63/EU por um documento que limite categoricamente o uso de animais em experiências e indique o rumo da erradicação total dessa prática na UE?

2. Da eliminação das subvenções europeias destinadas às touradas?

3. De medidas que atribuam competências à UE para estabelecer padrões de bem-estar dos animais de companhia nos Estados-Membros?

4. Da proibição da mutilação de animais na agropecuária, tais como o corte do bico das galinhas, a castração de leitões ou o corte dos cornos de bovinos, que são práticas comuns na UE e habitualmente realizadas sem anestesia?

5. Da inclusão de informação clara nos rótulos dos produtos alimentares sobre a origem animal ou vegetal dos seus ingredientes?

Sendo Cabeça de Lista por um partido que tem na sua génese a causa dos Direitos dos Animais, comprometo-me a desenvolver todos os esforços em propor ou votar a favor, dependendo das condições conjunturais do PE, nas medidas indicadas.

Como descreve a sua relação com os animais? De que forma estes fazem parte da sua vida?
Sempre tive uma relação muito próxima com os animais. Vejo-os como criaturas com quem partilho este planeta e, àqueles que me são mais próximos, como amigos com quem partilho a minha vida. Recuso todo e qualquer tipo de exploração animal e estou profundamente seguro da sua senciência e, também, de um número diverso de capacidades que tendemos a atribuir somente aos humanos: amar, sorrir, apoiar, felicidade, alegria, tristeza, depressão, angústia… Há mais de vinte anos que partilho a minha vida com cães (entre 2 a 4 em simultâneo) e reconheço a sua capacidade de desenvolverem comportamentos éticos, morais e, frequentemente, compassivos para com os da sua espécie, mas também direcionado a indivíduos de outras espécies.

Desejo-vos o maior sucesso na vossa luta que é, também, a minha.